www.conjecturasppms.com.br
Segunda, 14 de Junho de 2021 19:40
67.9.9104.2950
Polícia VIOLÊNCIA

Acusado de duplo feminicídio já sofreu tentativa de homicídio

Antonio de Souza atirou e acertou homem que foi até sua auto elétrica para cometer o crime

06/05/2021 09h20 Atualizada há 1 mês
Por: Redação Fonte: REDAÇÃO
Antonio Soares está foragido desde que matou mãe e filha
Antonio Soares está foragido desde que matou mãe e filha

O eletricista Antonio César Cavalheiro Soares, apontado como autor do duplo feminicídio registrado no início desta semana em Ponta Porã, já sofreu tentativa de homicídio em sua auto elétrica, denominada ´Elétrica Soares´, localizada no bairro Maria Victória, em Pedro Juan Caballero, conforme apurado pela reportagem do CONJECTURAS.

O crime ocorreu há cerca de três anos, quando um homem não identificado chegou até o estabelecimento comercial, chamou Antonio e efetuou vários disparos.

Soares também estava armado e ao perceber a ação do pistoleiro, sacou uma pistola da cintura e passou a efetuar disparos. Nisso, conforme registrado pela polícia paraguaia à época, um homem que seria funcionário de Antonio Soares que estava nos fundos da auto elétrica, saiu correndo para frente do estabelecimento e também armado efetuou vários tiros. O registro do fato está arquivado na polícia paraguaia como “não esclarecido”.

Conforme o relato, o homem teria sido ferido nas pernas, mas conseguiu fugir em uma moto, que deixou ligada para a fuga. Quem conhece o acusado de feminicídio o descreve como um homem violento, até mesmo com clientes.

A polícia trata como duplo feminicídio o assassinato de Naila Vitória Rodrigues, 20, e da mãe dela, Erika Rodrigues Salomão, 39, ocorrido na manhã de terça-feira (4) em Ponta Porã.

A polícia em Ponta Porã já tem provas e depoimentos de testemunhas confirmando que o autor do duplo feminicídio foi Antônio César Cavalheiro Soares, ex-marido de Naila. Ele está foragido.

A jovem tinha um filho de cinco meses com ele e o havia deixado depois de ser chutada, ameaçada e levar cusparada no rosto. No dia 1º de maio, Naila registrou boletim de ocorrência após novas agressões de Antonio, de quem já havia se separado. Ela estava morando na casa da mãe.

O inquérito está com a DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Ponta Porã, mas o crime é considerado praticamente esclarecido. Segundo o delegado regional Clemir Vieira, vários depoimentos estão sendo ouvidos desde ontem.

Os investigadores também já sabem que Antônio usou duas armas. Em frente ao Hospital Regional, na Rua Baltazar Saldanha, ele executou Naila a tiros de pistola 9 milímetros. Cápsulas deflagradas foram recolhidas ao lado do corpo.

Já na loja 2 do Supermercado Sol, na Vila Maria Auxiliadora – a 1 km do hospital – Antônio usou um revólver para matar Erika com tiros na cabeça. O calibre ainda não foi revelado pela perícia, mas como não foram encontradas cápsulas, a certeza é de que tenha usado arma de tambor.

Imagens de câmeras de segurança recuperadas pela polícia mostram o criminoso executando a ex-sogra no mercado. Na rua, onde matou Naila, também cometeu o crime na frente de testemunhas.

Para chegar aos dois locais, Antônio usou um Toyota hatch preto com placa do Paraguai – modelo de carro não vendido no Brasil. Depois de matar Erika, ele deixou o carro na casa de uma ex, no bairro Ipê II, e fugiu em moto, também com placa do Paraguai.

Até esta quinta-feira, 06, a polícia não tem pistas que levam ao paradeiro do acusado de matar mãe e filha.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 20h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (15/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Quarta (16/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias